Sem efeito

Não funcionou a tentativa do PRB, que lançou no ano passado Celso Russomanno a prefeito de São Paulo, de trazer alguém de fora do partido para comandar a sigla no Estado. O partido convidara o economista Marcos Cintra, que ocupou o cargo por quatro meses até ser preterido na escolha para comandar uma secretaria do governo Geraldo Alckmin (PSDB) – ele queria ser secretário de Desenvolvimento Social, mas o partido acabou indicando o empresário Rogério Hamam. O convite a Cintra fazia parte do esforço do PRB de se desvincular da Igreja Universal do Reino de Deus, já que lideranças da legenda são da denominação.

Quem assumiu o cargo foi Marcos Pereira, que é o presidente nacional do PRB e que está no comando das articulações para 2014, quando o partido tende a apoiar a reeleição de Alckmin, em São Paulo, e a de Dilma Rousseff (PT), na Presidência. Pereira acumulará a função em São Paulo, região considerada estratégica para o partido, com a nacional.

Júlia Duailibi – Estadao.com.br | O Estado de São Paulo

 

Presidente nacional do PRB, Marcos Pereira vai comandar partido no Estado de São Paulo

Político ocupará posto deixado por Marcos Cintra, que pediu afastamento, e acumulará cargos

O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, aceitou na noite da última segunda-feira (4) acumular a presidência do PRB paulista após a saída do economista Marcos Cintra, que pediu afastamento dia 24 de maio. Vinícius Carvalho, que havia reassumido interinamente o comando do partido, segue como vice-presidente e é pré-candidato a deputado federal em 2014.

Essa decisão ocorreu após reuniões com as executivas nacional e estadual do PRB, que consideraram como o melhor caminho para o partido em São Paulo. Pereira é natural do Espírito Santo, mas tem domicílio na capital paulista há 14 anos. No ano passado, abdicou da sua agenda nacional para coordenar a campanha de Celso Russomanno a prefeito de São Paulo.

Pereira completou dois anos na liderança do PRB dia 9 de maio. De lá pra cá, ele percorreu as capitais e as principais cidades do Brasil promovendo mudanças significativas e desenvolvendo o partido. Como resultado, o PRB cresceu mais de 65% entre sua primeira eleição municipal, em 2008, e a última, em 2012, com destaque para a disputa em São Paulo. O partido foi criado em 2005.

Diversos ícones da política brasileira apontaram-no como uma grande revelação no cenário nacional. Ter atraído Russomanno para o PRB e montado uma chapa competitiva na corrida pela Prefeitura de São Paulo foram duas das inúmeras demonstrações do espírito de liderança de Pereira.

— Nosso objetivo é ampliar a bancada federal do PRB de oito para pelo menos 16 deputados. O Estado de São Paulo terá participação estratégica nesse processo, por isso decidi permanecer mais perto. Temos demonstrado em todo o Brasil que é possível fazer política com ética e respeito à coisa pública. O PRB é diferente.

Este é Marcos Pereira

Especialista em Direito e Processo Penal pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor universitário de Direito, advogado no Brasil e em Portugal e membro fundador da CJLP — Comunidade de Juristas de Língua Portuguesa.

Foi membro colaborador nas comissões de Direito à Adoção e Seleção e Inscrição da OAB/SP (Ordem dos Advogados do Brasil). Atualmente é membro efetivo e consultor da Comissão Especial de Gestão das Guardas e Defesas Civis, também da OAB/SP.

R7.com | Portal R7

 

Notícias Últimas – Portal de Notícias

Posts Relacionados

    No Related Post