vereador Atílio Francisco faz uso da tribuna em defesa de seu projeto de lei
vereador Atílio Francisco faz uso da tribuna em defesa de seu projeto de lei

O projeto de lei nº 66/2014 de autoria do vereador de São Paulo Atílio Francisco (PRB), que propõe estabelecimentos que comercializam alimentos a disponibilizem opções de refeição sem adição de sal, foi aprovado em segunda discussão na última sessão ordinária do mês de junho e segue para análise do prefeito.

Para o vereador republicano, além de preservar o direito do consumidor de exercer a sua vontade, dá também ao cliente a escolha por vontade própria ou, por indicação médica, de consumir alimentos sem a adição de sal. Com a sanção, passa a ser obrigatório que tais estabelecimentos disponibilizem opções de refeições sem a adição de sal.

“A redução no consumo de cloreto de sódio é uma questão de saúde pública”, afirma Francisco, exemplificando o acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia) para a redução de sódio nos alimentos processados que em quatro anos já possibilitou a retirada de 14.893 toneladas de sal dos produtos alimentícios industrializados. (conforme publicação em 29/06/2016).

Exemplo de alimentos que tiveram redução de sódio: temperos 16,35, margarinas vegetais 7,12%, cereais matinais, 5,2%; caldos e cubos em pó, 4,9%; e tempero para arroz, 6,03%. E outros como massas instantâneas, pães de forma, bisnaguinhas, batatas fritas, salgadinhos, bolos e misturas para bolos, maionese e biscoitos, totalizando uma redução no total de 13.034 toneladas de sódio.

“Assim como a indústria alimentícia está preocupada com a redução de sódio e o resultado tem sido bastante satisfatório, o mesmo espero do Prefeito Fernando Haddad, na aprovação deste Projeto de Lei”.

Texto: Assessoria de Comunicação do vereador Atílio Francisco

Edição: AsCom PRB Capital

Posts Relacionados