Presidente da representação brasileira no Parlamento do Mercosul, deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) teve participação fundamental no acordo
Presidente da representação brasileira no Parlamento do Mercosul, deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) teve participação fundamental no acordo

Brasília (DF) – O deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP), presidente da representação brasileira no Parlamento do Mercosul e membro do bloco desde 1996, teve participação fundamental no acordo histórico anunciado na última quinta-feira (28/06) em Bruxelas, na Bélgica. O acordo, que trará uma área de livre comércio entre os dois blocos, vinha sendo negociado desde 1999 e foi finalmente celebrado, após um intenso trabalho do Ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo em parceria com o Parlamento do Mercosul e apoio incondicional do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Trabalhei 20 anos para que isso acontecesse, estou muito feliz que o ministro Ernesto tenha conseguido bater o martelo sobre o Acordo. Isso irá fortalecer a economia brasileira e mais investimentos virão para o Brasil”, explica Celso Russomanno.

Para o republicano, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina Correia da Costa, também exerceram papel fundamental nesta vitória, uma vez que participaram ativamente das negociações. “Parabenizo a todos os ministros e equipes pelo acordo firmado. Nós vamos movimentar cerca de 380 a 400 bilhões de dólares nos próximos 15 anos para a economia brasileira, através das exportações para a União Europeia, o que trará uma maior oferta de empregos para os brasileiros nos próximos anos.

Para o presidente Jair Bolsonaro, este será um dos acordos comerciais mais importantes de todos os tempos e trará benefícios enormes para nossa economia. Segundo o governo, o tratado permitirá ao Brasil que, em 15 anos, as exportações para o bloco aumentem em US$ 100 bilhões. A previsão é que, em até dez anos, 90% dos produtos exportados pelo Brasil entrarão no bloco europeu livre de tarifas de importação. O Ministério da Economia afirmou ainda que o acordo representará um incremento de até US$ 125 bilhões em 15 anos no PIB e permitirá a entrada de US$ 113 bilhões em investimentos no mesmo período. Juntos, Mercosul e União Europeia reúnem cerca de 780 milhões de pessoas e representam cerca de 25% do PIB mundial. Quando entrar em vigor o acordo, esta será a maior área de livre-comércio do mundo.

Texto: Ascom – deputado federal Celso Russomanno, com informações da InfoMoney
Foto: Douglas Gomes

Posts Relacionados