Republicano conduziu a sessão solene em homenagem aos 71 anos de criação do Estado de Israel, nesta terça-feira (21), no Plenário Ulysses Guimarães
Republicano conduziu a sessão solene em homenagem aos 71 anos de criação do Estado de Israel, nesta terça-feira (21), no Plenário Ulysses Guimarães

Brasília (DF) – O primeiro vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Marcos Pereira (PRB-SP), conduziu a sessão solene em homenagem aos 71 anos de criação do Estado de Israel, nesta terça-feira (21), no Plenário Ulysses Guimarães. Com a presença do embaixador Yossi Shelley, de parlamentares e de centenas de convidados, Marcos Pereira, um dos requerentes da sessão, destacou o desenvolvimento tecnológico como fundamental para a consolidação do país como uma potência mundial.

“Algumas nações podem não manter relações com Israel, mas não deixam de reconhecer a sua capacidade tecnológica. Foi esse foco que permitiu surgir uma mentalidade de ousadia e de audácia. É um país que não olha para as dificuldades, mas para o futuro. Eles compreenderam que o desenvolvimento tecnológico é a chave para o progresso e para o respeito internacional”, observou Marcos Pereira.

O parlamentar contou que, durante o período em que foi ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, estudou o sucesso das empresas israelenses que estão na vanguarda da quarta revolução industrial, a indústria 4.0. “Fiquei muito surpreso ao saber que um país menor do que o estado de Sergipe representa um verdadeiro celeiro de tecnologia e inovação de ponta, disse.

O incentivo à pesquisa também foi enfatizado pelo deputado. “Com apenas 8,5 milhões de habitantes, Israel tem 350 centros de pesquisa e desenvolvimento de multinacionais. São investidos 4% do Produto Interno Bruto (PIB) nesta área, o dobro da média dos países que compõem a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), considerados os mais ricos do mundo. Isso significa dizer que Israel sabe que fora da educação e do conhecimento não há desenvolvimento”, complementou Marcos Pereira.

O deputado do PRB lembrou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país é superior a US$ 400 bilhões e que Israel é conhecido como o berço de startups. “Estima-se que a cada ano 1,4 mil jovens empresas inovadoras nasçam por lá, uma a cada 6 horas. Cabe o registro de uma estatística extraordinária: Israel tem uma empresa tecnológica para pouco mais de mil habitantes”, finalizou.

Texto: Fernanda Cunha e Mônica Donato / Ascom – Liderança do PRB
Fotos: Douglas Gomes