Ministro participou de evento comemorativo aos 50 anos da Abras e ao Dia Nacional do Supermercado, em São Paulo
Ministro participou de evento comemorativo aos 50 anos da Abras e ao Dia Nacional do Supermercado, em São Paulo

Brasília (DF) – Na quinta-feira (8), na sede da Fecomércio, em São Paulo (SP), o ministro Marcos Jorge (PRB) destacou as ações que a Secretaria de Comércio e Serviços (SCS) do MDIC tem desenvolvido em conjunto com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Durante seu discurso, no evento em comemoração aos 50 anos da Abras e ao dia Nacional do Supermercado, o ministro declarou que a associação participa ativamente do Fórum de Competitividade do Varejo (FCV) coordenado pelo MDIC, onde são discutidos temas muito relevantes para a economia do país.

“Entre os principais assuntos tratados no Fórum de Competitividade do Varejo, estão a desburocratização e a simplificação de normas para melhoria do ambiente de negócios; a modernização das relações trabalhistas; o fortalecimento do comércio eletrônico; o estímulo a novos meios de pagamento; o fomento à inovação; entre outras iniciativas definidas a partir da interação entre os setores público e privado na busca de uma agenda convergente e efetiva”, detalhou Marcos Jorge.

Marcos Jorge destaca parceria do MDIC com a Associação Brasileira de Supermercados

Uma das principais realizações deste trabalho conjunto, como disse o ministro, foi o desenvolvimento do Laboratório de Inovação para o Varejo (ProVA). O projeto é uma parceria entre a SCS/MDIC e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

A criação do laboratório é resultado do atendimento à demanda das principais associações do setor varejista nacional por iniciativas governamentais que contribuíssem para a melhoria do ecossistema de inovação, de competitividade e de produtividade do setor.

A cerimônia também contou com a presença do presidente Michel Temer, que falou também da importância do setor para a economia do país.

De acordo com Marcos Jorge, o setor terciário está no cerne dos debates sobre produtividade e competitividade, em virtude de sua importância para o setor empresarial e o encadeamento produtivo brasileiro.

“No primeiro semestre deste ano, o setor de Comércio e Serviços foi responsável por 73,4% do Valor Adicionado ao PIB. De acordo com dados do Ministério do Trabalho, o setor é responsável por 67,8% das carteiras assinadas no Brasil”, citou o ministro

Ele lembrou também que, em agosto de 2017, o setor supermercadista passou a ser oficialmente uma atividade essencial da economia brasileira, por meio do Decreto 9.127, assinado pelo presidente Michel Temer. Com o novo status, o setor passou a contar com instrumentos jurídicos adicionais para negociar a abertura dos estabelecimentos aos domingos e feriados em todo o Brasil. O MDIC, por meio da SCs, coordenou a discussão sobre o tema no Governo Federal e forneceu subsídios técnicos para a modernização da legislação datada do final da década de 1940.

Ao final de sua fala, o ministro lembrou que é preciso se adequar aos novos tempos. “Sabemos que os avanços tecnológicos das últimas décadas modificaram profundamente a forma de se realizar negócios. As transações de comércio online, que evolvem a transmissão de produtos, serviços e pagamentos, estão na pauta dos principais organismos internacionais de comércio e têm merecido especial atenção nas discussões conduzidas pelo MDIC. Nesse novo contexto, é necessário que o governo e o setor privado trabalhem juntos, construindo uma responsabilidade compartilhada, com constante engajamento de todos em busca de uma economia mais forte e próspera, que beneficie a toda a sociedade”, finalizou.

Texto e fotos: Ascom MDIC

Posts Relacionados