Lideranças Femininas Mauá (1)
A cientista política Daniela Rabello durante curso

Mauá (SP) – Pensando em auxiliar mulheres que desejam consolidar suas carreiras, alcançar melhores cargos e defender seus direitos sociais de forma mais efetiva, a Fundação Republicana Brasileiro (FRB) promoveu o curso de “Lideranças Femininas”, em Mauá, na grande São Paulo. O encontro aconteceu no último dia 14, em um espaço de eventos no Jardim ItaPark e teve como objetivo principal aprimorar os conhecimentos voltados para liderança e desenvolvimento feminino para todos os setores. O coordenador da subseção, Eduardo Verrone, abriu o evento saudando os presentes.

“O curso de lideranças femininas foi pensado para a transformação das mulheres no âmbito pessoal, profissional, familiar e social. A meta da FRB é formar líderes e para isso temos que saber como tudo acontece em nossa sociedade. Através desse conhecimento podemos aumentar a representativa feminina nos cargos públicos, nas lideranças comunitárias e ocupar em maior número um papel estratégico dentro da sociedade”, falou a cientista política e comunicóloga, Daniela Rabello, responsável por ministrar o conteúdo.

Lideranças Femininas Mauá (3)
Daniela Rabello ao lado do coordenador da FRB em SP, Eduardo Verrone, e voluntários

Durante o curso, foram pautados assuntos como o papel social da mulher, histórico das lutas e empoderamento feminino, estratégias para superar os desafios na vida pessoal e profissional, liderança, organização, uso do tempo e história feminina na política.

Segundo dados da última pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a participação da mulher em cargos de liderança no Brasil, realizado em outubro de 2018, elas ocupam apenas 39% dessas posições. Na política a participação feminina vem aumentando, mas proporcionalmente, o número ainda segue muito abaixo do esperado. Atualmente no Senado, dos 54 eleitos apenas sete são mulheres. Entre os 513 Deputados Federais, 77 vagas são ocupadas por representantes  femininas. Já nas Assembleias, as mulheres ocupam 15% dos cargos, sendo 161 deputadas estaduais entre os 1.059 eleitos.

“É preciso capacitar mais mulheres para atuar em favor da coletividade e fazer crescer a representação feminina nos cargos públicos e na busca de resultados positivos para sociedade”, falou Daniela.

Lideranças Femininas Mauá

Atentas: participar é preciso

Entre as mulheres que acompanharam o curso, estava a esteticista, Monique da Silva Vitorino, que expressou satisfação com o conteúdo aplicado. “Saio daqui com a mente aberta, sabendo que preciso evoluir e me aplicar e ter sempre a consciência que para mudar a sociedade é necessário participar. Tudo gira em torno da política e não tem como fazer a diferença se não estivermos inseridos”.

E se engana quem pensa que o curso de Lideranças Femininas deve ser assistido apenas por mulheres. Tem se tornado cada vez mais comum homens acompanharem as atividades da FRB com a intenção de prestigiar e propagar o conteúdo para mais pessoas. Prova disso foi a participação do advogado Wlamir Bernardes.  “Curso muito importante para mostrar que as mulheres possuem muito mais força do que elas imaginam. Esse encontro colabora muito com o pensamento futurista de que a mulher na política não é apenas uma cota, mas sim uma parte fundamental na sociedade”, destacou Bernardes.

Quem também esteve presente foi o Presidente da Executiva Municipal do PRB de Mauá, Erisson Miranda Pessoa. O republicano foi o responsável por solicitar o curso para o município. “Foi um evento muito positivo para despertar o sentido de liderança que já existe dentro das mulheres. Elas conseguem cuidar da casa, dos filhos, das finanças, então as mulheres já são líderes por natureza e esse conteúdo pode fazer com que o interesse para lutar pelos direitos femininos na sociedade aumentem”.

Texto: Juscelino Pereira Jr. – Ascom PRB/SP

Fotos: Equipe FRB Subseção SP

 

Posts Relacionados