pl628
PL pretende educar financeiramente crianças e adolescentes com o objetivo de evitar futuros adultos inadimplentes

São Paulo (SP) – Foi aprovado, na última semana (3 de maio), o Projeto de Lei 628/2017 de autoria do líder do Partido Republicano Brasileiro (PRB) na Câmara Municipal de São Paulo, vereador André Santos, que institui o Programa de Educação Financeira Infantil no âmbito da rede municipal de ensino.

O PL tem o objetivo de passar conceitos básicos de educação financeira para crianças do Ensino Fundamental, por meio de conteúdo prático, lúdico e interativo, o que proporcionará base para uma boa gestão, conscientização sobre suprimento de necessidades básicas, programação para a concretização de planos e metas e a importância de ser um consumidor consciente e responsável por seu futuro e pela economia do País como um todo.

Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), há exatamente um ano, o Brasil atingiu a triste marca de 60 milhões de devedores e inadimplentes, com nome negativado. Na capital paulista, uma em cada quatro pessoas faz parte das estatísticas de inadimplência.

Diante dessa realidade, fica nítida a carência da educação financeira do brasileiro, destacando-se o fato de que, atualmente, a população mais jovem – de 18 a 24 anos – já representa 19% do total de endividados.

Para o vereador André Santos, todos esses dados corroboram para a necessidade de criar uma lei que viabiliza a educação financeira nas escolas. “É um projeto muito importante que afeta diretamente, não só a educação, mas também a economia do nosso País. Com crianças e adolescentes que tenham consciência financeira, consequentemente teremos menos inadimplentes e cidadãos mais preparados para contribuir com progresso do mundo.”

Segundo Patrícia Lages, educadora financeira, autora de quatro best-sellers sobre o tema e responsável pelo blog “Bolsa Blindada”, mais de 85% dos endividados apontam que a má gestão financeira se deve ao fato de nunca terem aprendido a administrar adequadamente suas finanças, e cerca de 80% dos pais com filhos em idade escolar gostaria que eles aprendessem noções de educação financeira na escola, assim que dominassem as quatro operações matemáticas básicas. Ainda segundo a educadora, se a educação financeira for apresentada à criança de uma forma positiva, dinâmica e em forma de jogos e brincadeiras, a boa gestão das finanças será algo natural e os riscos de serem adultos endividados serão muito menores.

O Projeto de Lei 628/2017 segue agora para sanção do prefeito de São Paulo, Bruno Covas.

Fonte: Ascom Vereador André Santos

Posts Relacionados