IMG_1393

O PRB São Paulo elegeu, em 2018, seis deputados estaduais para representarem os princípios republicanos na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Um deles é Altair Moraes. Aos 49 anos e estreante na corrida eleitoral, o parlamentar conquistou mais de 86 mil votos.

Natural de Recife, Moraes teve a oportunidade de morar em nove Estados do Brasil. Uma experiência que, segundo ele, permitiu conhecer as diferentes realidades do país. Foi em São Paulo que ele “se sentiu em casa”. Atleta, pastor e com vasta bagagem em assistência social, ele viu na política a oportunidade de causar uma transformação social ainda maior.

Em entrevista à equipe do PRB São Paulo, o republicano relembra seu histórico de vida e revela seus objetivos no papel de representante de um dos Estados mais emblemáticos e complexos da América Latina. Melhoria nos serviços públicos, maior empregabilidade, investimento em esportes e formação educacional de qualidade são algumas das áreas em que já vem atuando.

Confira abaixo.

 

PRB São Paulo – O senhor é atleta, inclusive com muitos títulos conquistados. Conte-nos um pouco sobre a sua carreira.

Altair Moraes – Venho de uma família humilde. Quando eu era criança queria lutar karatê, mas não tínhamos condições financeiras para isso. Entrei no projeto Rondon, que financiava atletas mirins, e aos 11 anos comecei a lutar karatê. Eu estudava e gostava de participar das atividades porque o lanche dos atletas estava sempre garantido. Com isso, continuei por muitos anos e me tornei faixa preta em karatê. Fui vice-campeão brasileiro, campeão por 10 vezes do campeonato Norte Nordeste e também integrei a seleção brasileira.

 

PRB SP – Como a sua experiência na área dos esportes pode colaborar com a sua prestação de serviço com a sociedade?

AM – Nessa vivência de quase 40 anos no esporte tive muitos aprendizados, como disciplina, confiança, autonomia, superação dos meus limites, trabalho em equipe, hierarquia, respeito às normas e aos adversários. Todos esses valores fazem parte da minha vida e direcionam a minha personalidade e o meu caráter até os dias de hoje. E claro que eles também vão nortear minha caminhada na vida pública.

 

PRB SP – Este é o seu primeiro mandato como deputado estadual. Por que atuar politicamente? Conte-nos um pouco sobre como chegou até a política e ao PRB.

AM – Há mais de 22 anos sou pastor e em minha vida missionária sempre estive em projetos para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social e dependentes químicos. Prestei atendimento a milhares de pessoas. Além de oferecer apoio espiritual. Eu e meus familiares sempre estivemos envolvidos em ações sociais, como, por exemplo, distribuição de alimentos e roupas para famílias carentes, cursos profissionalizantes para pessoas em situação de rua, ações sociais em asilos e orfanatos, e, ainda, o trabalho de ressocialização em presídios dos diferentes Estados por onde passei.

Eu acredito nas pessoas! E, por isso, sempre trabalhei para que elas pudessem crescer com dignidade. A vontade de poder fazer um pouco mais, de poder ajudar de uma forma mais ampla, fez com que eu me interessasse pela política. Em 2018, recebi o convite do Partido Republicano Brasileiro, onde sou filiado há cerca de quatro anos, e decidi me candidatar ao cargo de deputado estadual por São Paulo.

 

PRB SP – Para o senhor, qual o principal problema de São Paulo hoje? E do Brasil?

AM – O maior problema do Brasil hoje é o desemprego. A falta de trabalho tira a dignidade do ser humano. E esse panorama é geral em todos os Estados da nossa Federação. Além disso, é nítida a necessidade de melhoria nos serviços públicos, especialmente a saúde, educação e segurança pública. Acredito que esse seja o grande clamor da população do nosso Estado. E quando eu digo educação, quero me referir a tudo o que está envolvido nessa questão.

A formação educacional do cidadão tem reflexos positivos em todos os setores da nossa sociedade. Dentro das nossas possibilidades e das nossas competências no legislativo estadual, vamos trabalhar em conjunto com o Poder Executivo e defender as nossas propostas. Também estamos em contato com os vereadores do nosso partido para atender as principais demandas e encaminhar recursos para os municípios.

IMG_1871
“Sou nordestino, um homem comum, que veio de uma família simples, que lutou e conseguiu vencer. Sou cristão e me preocupo com o bem-estar das pessoas. Isso é o que mais me motiva. Essa é e sempre foi a minha missão.”

 PRB SP – O que as pessoas podem esperar do seu mandato?

AM – Vou defender os valores que regem a vida, a família e o bem estar do cidadão. Entre as minhas bandeiras estão saúde, educação, esportes e apoio aos atletas e paratletas, segurança pública, defesa e proteção da mulher, defesa do consumidor e melhoria da qualidade na prestação dos serviços públicos.

Tenho uma grande responsabilidade com as famílias paulistas e darei voz à população na Assembleia Legislativa. Vou trabalhar pelo cumprimento das Constituições Federal e Estadual, ser firme no combate da corrupção, improbidade administrativa e ineficiência dos serviços públicos e, acima de tudo, preservar a célula mater da sociedade que é a família cristã.

 

PRB SP – Deputado, para encerrar nossa conversa, o seu recente projeto de lei 346/2019 tem virado manchete em diferentes veículos de comunicação. Para alguns, a proposta restringe a participação de transexuais em times esportivos. É isso mesmo? Qual o principal objetivo da mudança que o projeto propõe e como isso afetaria nas oportunidades e no desempenho de atletas?

AM – Não, de forma alguma. Não estamos restringindo a participação de ninguém nos times esportivos. Nosso projeto dispõe que o sexo biológico, em outras palavras, o sexo de nascimento seja determinante nas partidas e competições esportivas oficiais.

A nossa proposta trata de uma questão de justiça nos esportes. Ao elaborar essa proposição, certifiquei-me com diversos médicos, inclusive sexologistas, que me deram todo o embasamento científico e fisiológico, comprovando as diferenças físicas marcantes entre homens e mulheres. Ainda que haja terapia hormonal, uma pessoa que nasceu no sexo masculino não se desvincula totalmente da carga hormonal e muito menos da sua genética. E tudo isso é desproporcional, especialmente quando se trata de homens em times femininos. Como atleta, também posso falar com propriedade sobre esse assunto, já que homens têm muito mais massa muscular que as mulheres, são mais fortes, têm coração e pulmão maiores que as mulheres entre outras características.

O nosso projeto se solidariza principalmente com as mulheres que sofrem uma grande desvantagem quando são obrigadas a disputar, no time adversário, com uma pessoa que nasceu no sexo masculino e se assumiu transexual. Não se trata de nenhum tipo de preconceito, discriminação, homofobia ou transfobia. Trata-se apenas de uma questão de justiça nos esportes.

 

Conheça mais sobre o deputado:

 

Quem é você: “Eu sou exatamente aquilo que você vê”

O que te move: “A fé”

O que te inspira: “Jesus”

Um sonho: “Ver um mundo mais justo para todos”

Uma mentira: “Pau que nasce torto nunca se endireita”

Uma verdade: “Deus”

Uma música: “As dores do mundo”

Um filme: “Nada a perder”

Família: “A base de tudo”

Uma frase: “Tudo posso Naquele que me fortalece”

PRB: “Um partido sério no compromisso com as pessoas”

Brasil: “Minha terra querida e amada. Não troco por nada”

Entrevista conduzida por: Fábia Zuanetti – Coord. Ascom PRB SP,

com informações da Assessoria do Deputado Altair Moares

Fotos: Wesley Ribeiro – Ascom PRB SP